E=MC² (filosofias de um navegador)

Tempo, é tudo o que temos, e tudo que precisamos. Quanto tempo falta? Quanto tempo leva? Quanto tempo dura? Nosso bem mais precioso não se vende e não se compra.
Nossas medidas cartesianas de tempo, frias e matemáticas dão alguma sensação de controle, no entanto tocam apenas superfície dessa dimensão tão abstrata. A natureza nos brindou com ciclos que parecem estar sempre a nos lembrar, é tempo de (re)começar, de tentar de novo, de semear e de colher.
A intensidade pode acelerar o tempo, amontoar vivências, exacerbar emoções e fazer caber muita coisa num pequeno tempinho. A virtude traz ao tempo qualidade, tempo bem gasto, tempo bem empregado, e pode ate servir de poupança. “Fiz (antes ou bem feito), pra não perder tempo depois,”. A leveza, a paz e tranqüilidade podem nos dar a sensação de que o tempo parou, e fazer com que as horas passem bem depressa sem nem notarmos.
Tempo bom, tempos difíceis , outros tempos. A felicidade dá ao tempo o caráter eterno, do que fica, do que importa, do Unforgettable. Nos 18 meses morando a bordo deste veleiro, já passamos por muita coisa. Descobertas, desafios e surpresas. A cada porto, um golpe na ignorância, a cada zarpe nos livramos de um preconceito e a cada velejada nos olhamos em um espelho diferente, refletindo a nova pessoa que nos tornamos.
Tenho certeza que se o tempo permitir, e meus cabelos crescam brancos e poucos, vou olhar pra trás e sentir saudades, dos dias em que vivia com minha esposa em um apertado barquinho de madeira, visitando outros países, descobrindo paisagens, conhecendo pessoas e aprendendo a lidar com esse passar do tempo que chamamos de vida.
A virtude do navegador, uma vez me disseram, é a administração do tempo, acho que se trata disso mesmo, e que possamos ”navegar” longe, por anos a fio, combinando paz e intensidade, atravessando tempestades e calmarias com a serenidade de saber, que tanto uma quanto outra vão passar.
Se eu gasto meu tempo escrevendo isso, não é porque ache que possa dar conselho a ninguém, mas sim porque, como já foi dito, uma experiência não examinada não merece ser vivida, ou em outras palavras, não refletir sobre a própria existência, é desperdício de tempo.

Bons ventos.

2 comentários em “E=MC² (filosofias de um navegador)

  1. Eu sempre soube que tinhas a veia artística, forte e sensivel. Porem em teu texto surpriendes, até mesmo o pai Coruja e babao,simplesmente lindo,de fazer o mais duro coração bater mais forte,Gérar gigantesca onda de emocao.
    Por favor,continúe a nos brindar desta manera. Sou pai
    e tenho orgullo de se-lo…..

    Curtir

  2. É isto que soma ,acumula.Experiência,não se transmite,se adquire, mas o conhecimento deve ser passado adiante.Livro na prateleira,não serve pra nada.Que bom,estão curtindo o lado certo.Abração.
    P.S. Inspirado…rs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s